Vale a pena trocar o seguro de carro por um rastreador veicular? - Satcom Rastreadores

Vale a pena trocar o seguro de carro por um rastreador veicular?

mm Redação Satcom

As soluções para a proteção e cuidado com veículos contra a criminalidade tem aumentado expressivamente a cada ano que passa.

Mesmo assim, os seguros e os serviços de rastreamento veiculares são os dois mais populares do mercado.

E essa popularidade de ambos gera dúvidas sobre qual das duas formas de proteger o seu veículo é a melhor: o seguro de carro, ou o uso de um rastreador?

Atualmente, com a crescente alta no preço dos seguros de carro, o rastreador tem ganhado espaço. E há inclusive muitas pessoas que estão trocando suas apólices por equipamentos de monitoramento veicular.

Mas essa troca vale a pena?

Descubra agora neste conteúdo.

Preço: uma das maiores razões pela troca do seguro de carro pelo rastreador

O preço dos seguros tem crescido muito no Brasil por conta de um simples fator: o aumento dos roubos e furtos de carro no país.

Funciona parecido a forma como se calcula juros para um empréstimo no que se refere ao risco. Se o risco de tomar um calote (no caso de empréstimos) for alto, o juro é maior, e aumenta na medida que aumenta o risco.

A mesma coisa ocorre com o seguro de carro. Quanto maior o índice de roubos de carros em uma região, maior é o risco para a seguradora. E assim, o preço pago pelo seguro também aumenta.

Claro, esse é apenas um dos fatores. Porém, é um dos mais importantes.

E é por conta disso que o rastreador têm ganhado espaço. Pois muitas empresas que oferecem e instalam o equipamento e serviço de monitoramento de veículos geralmente cobram abaixo de R$ 100 por mês.

Enquanto que há seguros que cobram cerca de R$ 2 a 3 mil reais mensais para cobrir um veículo.

Mais veículos por mensalidade e possibilidade de reaver o bem: outro fator apontado por quem quer abandonar o seguro e migrar para o rastreador

Ao contratar um serviço de rastreamento com uma boa empresa é possível instalar equipamentos em mais de um veículo e pagar o mesmo valor de mensalidade.

Por exemplo, existem empresas que cobram apenas R$ 69,00 por mês para rastrear até 4 carros simultaneamente.

Outra vantagem que tem feito muitas pessoas trocarem o seguro pelo rastreamento de carro é a possibilidade de reaver o bem.

Isso é possível já que o rastreador geralmente é instalado de forma interna em um veículo, sendo difícil para um criminoso encontrá-lo rapidamente.

E assim, logo após o crime, a empresa de rastreamento pode acionar a polícia e passar as coordenadas precisas para que o veículo seja recuperado.

Basta que o contratante do rastreamento comunique o roubo à empresa.

Por que o seguro de carro é importante, mesmo com as vantagens do rastreamento

Você já viu que o rastreamento veicular têm suas vantagens únicas. Mesmo assim, ter um seguro é indispensável para quem realmente quer estar protegido de imprevistos que possam ocorrer.

Por exemplo, um seguro de carro cobre o assinante da franquia em acidentes de trânsito, danos materiais e corporais em até um certo valor em casos de colisões.

Além disso, também protege o assinante contra roubos ou furtos, ressarcindo em caso de eventual perda do veículo.

Assim, o ideal para ter uma proteção mais completa do seu veículo é, se possível, contar com ambas as soluções: o seguro e o rastreador de veículo.

Mas qual é melhor? Seguro de carro ou rastreador veicular?

A Satcom está no mercado de seguros e de rastreamento veicular há mais de 16 anos.

Combinados, o seguro e o rastreamento Satcom garantem aos seus assinantes o monitoramento do veículo 24 horas em tempo real. E também a compra do documento em até 100% da tabela FIPE para o veículo.

Além disso, o serviço de seguro protege de eventuais colisões e danos.

Por fim , não dá para dizer que rastreamento veicular é melhor que seguro de carro, e vice e versa. Pois ambos se completam.

A questão é que cada opção cumpre uma função diferente. O rastreador veicular acaba sendo uma boa alternativa para quem quer proteger seu veículo de alguma maneira, porém ainda não pode bancar um seguro completo.

O ideal é ter as duas opções. Dessa maneira, seu patrimônio estará completamente seguro.

Agora, também queremos saber qual é a sua opinião sobre o assunto. O que você acha mais vantajoso?

Deixei sua opinião no campo de comentários abaixo, e contribua com esse tema também!

 


mm

Sobre o autor(a)

Redação Satcom